O SENTIDO DO ABSURDO

Partindo do princípio de que há ordem na desordem, Chreem, nessa exposição, utiliza a espuma como material-base para a sua construção. São pequenas instalações, usando o quadro como suporte. Utilizando uma linguagem com referência ao surrealismo, lançou mão de materiais como dados de jogar, antenas, chupetas, relógios, elásticos que amarram ao lado de tesouras. "Por trás do caos, há a ordem: a ordem da desordem, o encadeamento dos fatores, o sentido do absurdo", diz Chreem.

 

FOTOS

 

CLIPPING