SINDROME DE NÃO AÇÃO

Performance com cinco atores, dirigida por Chreem. Na ocasião, além da performance, uma série de instalações ocupava a Dr. Smith, casa noturna notoriamente "moderna", na época. Os antológicos banheiros desse night club serviam de cenário a essa experimentação cênica. Uma bailarina acorrentada, um homem preso por elásticos jogando críquete com cabeças de bonecas, um homem com os olhos vedados lendo jornal. "Síndrome de Não Ação" está baseado num conceito da psiquiatria contemporânea, segundo o qual o indivíduo não consegue reagir diante de uma agressão. Nem luta nem foge, simplesmente se submete ao elemento agressor. A metáfora brinca com o surrealismo e colocou em frente do público uma instalação sem clímax dramático. Um conflito contínuo, gerador de desconforto, a performance propunha repetir no expectador o exercício do conflito sem solução,uma vez que, a síndrome ilustrada propunha um "não-ação". 

 

FOTOS

 

CLIPPING

VÍDEOS