EU ME RECUSO

Convidado por Guilherme Zarvos e Chacal, do CEP 20.000 (Central de Experimentação Poética), Chreem fez esse work in progress no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Humaitá. Utilizando microfone sem fio, música composta especialmente para a performance e uma cúpula de abajur na cabeça, o ator, preso por elásticos e prendedores de roupas, iniciava o conceito que depois deu origem a "Marcha dos Abajures Indignados" e ao curta "Eu Me Recuso ao Papel de Abajur" .

Nessa performance, a experimentação perseguia a sensação de sermos meros objetos decorativos nas paisagens, de não nos manifestarmos, num lugar onde nossa participação não parece ser retribuída, ou nossa presença, notada. Diante dos acontecimentos que deveriam mobilizar-nos, em que deveríamos nos defender, preferimos fazer cara de paisagem.

 

FOTOS